segunda-feira, 2 de julho de 2018

Mês Especial do Rock 38- Todos Com a 4ª Letra do Alfabeto

Charles Weedon Wetslover era um cantor e compositor de country e rock, que iniciou sua carreira solo em 1958.
Nascido em Grand Rapids (Michigan-EUA), serviu ao exército e fez parte de uma banda (The Cool Flames), em 1954. Depois, fez parte do grupo The Moonlight Ramblers, que foi renomeado de Big Little Show Band, em 1958.
Por sugestão do produtor (de uma gravadora) Harry Balk, Charles passou a usar o nome artístico Del Shannon que foi a combinação do pseudônimo Marc Shannon (que o cantor chegou a usar) com o carro Cadillac Coup de Vile.
Fez sucesso com músicas do porte de Runaway e Keep Searchin' (We'll Follow the Sun). Ele também apareceu em comédias musicais e na TV.
Suicidou-se em 1990, sofrendo de depressão, aos 55 anos.

Discografia: Runaway (1961), Little Town Flirt (1961), Handy Man (1964), 1,661 Seconds with Del Shannon (1964), This is My Bag (1966), Total Commitment (1966), The Further Adventures of Charles Westover (1968), Drop Down and Get Me (1982) e Rock On! (1989)

Curiosidades: Runaway já foi regravada por Elvis Presley, Ângelo Máximo (como O Amor Que Perdi), Travelling Wilburys e Kasabian, entre outros... além de ter sido utilizada num episódio da 2ª temporada de Heroes.
Keep Searchin', descobri numa coletânea chamada Greatest Hits of The 60's (lançada em 2000).
Grupo de hardcore e punk rock criado em 1978, o Dead Kennedys surgiu em São Francisco (Califórnia) criticando e satirizando figuras políticas liberais e conservadoras, além de autoridades em geral.
 Mesmo com seu controverso nome, que segundo o então vocalista Jello Biafra, não tinha intenção de insultar a memória do presidente John Kennedy, apresentou-se com os pseudônimos de The DK's, The Sharks, The Creamsicles e The Pink Twinkies.
Conheci e ouvi muito pela Unisinos FM, em especial, músicas de seu 1º disco: California Über Alles, Kill the Poor, Holiday in Cambodia e Viva Las Vegas (cover do Elvis).
Chegou a parar em 1986, mas reuniu-se em 2001.

Integrantes: East Bay Ray (vocal), Klaus Floride (baixo e vocais de apoio), Ron "Skip" Greer (vocal) e D.H. Peligro (bateria e vocais de apoio)

Ex-integrantes: Jello Biafra (vocal), 6025 (guitarra rítmica), Ted (bateria), Brandon Cruz (vocal), Jeff Penalty (vocal), Dave Scheff (bateria) e Greg Reeves (baixo)

Discografia: Fresh Fruit For The Rotting Vegetables (1980), Plastic Surgery Disasters (1982), Frankenchrist (1985) e Bedtime For Democracy (1986)

Curiosidade: o 3º álbum chegou a causar polêmica por causa de um pôster encartado com ilustração criada em 1973 pelo designer/ilustrador H.R. Giger, famoso designer da franquia Alien e de A Experiência. O que tinha na pintura? Órgãos genitais grudados uns nos outros, o que impossibilitava a venda pra menores.

E vinda de Sydney (Austrália), Divinyls, banda de pop rock surgida em 1980.
Em sua criação, teve ajuda de Jeremy Paul (ex-integrante do Air Supply). Mesmo começando e tendo atuada diversas vezes como uma dupla, já teve mais músicos envolvidos ao longo de sua carreira.
A música mais lembrada, ao menos pra muita gente no Brasil, é a controversa e maliciosa I Touch My Self (de 1990), que foi incluída na coletânea Mega Hits 5 (1991) e na trilha do filme Austin Powers (1997).
Divinyls encerrou atividades em 1996 e voltou em 2006. Mas parou de vez em 2009.
A vocalista Chrissy Amphlett faleceu em 2013 (com 53 anos), após sofrer em seus últimos anos com câncer de mama e esclerose múltipla.

Integrantes: Chrissy Amphlett (vocal- falecida), Mark McEntee (guitarra, vocais de apoio e teclados), Jeremy Paul (guitarra baixo), Bjarne Ohlin (teclados, guitarra e vocais de apoio), Richard Harvey (bateria), Rick Grossman (guitarra baixo), Frank Infante (guitarra), Charley Drayton (guitarra baixo, bateria, percussão, guitarra e vocais de apoio), Charlie Owen (guitarra), Jerome Smith (baixo) e Clayton Doley (teclados)


Discografia: Desperate (1983), What a Life! (1985), Temperamental (1988), Divinyls (1991) e Underworld (1996)

Fontes: Wikipédia (Brasil e EUA) e Amazon.co.uk

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Mutuca e Seu Nada Nocivo Clube

Após ler notícias sobre a partida deste mundo de Carlos Eduardo Weyrauch (o Mutuca), é que lembrei de um programa legal que eu costumava escutar às vezes.
Sem saber que o apresentador era um músico muito influente no cenário gaúcho, descobri o Hot Club do Mutuca lá por volta de 2009, que passava aos sábados na extinta Ipanema FM (94.9), das 4 às 6 da tarde.
Passava músicas antigas, principalmente dos anos 1950 e 60. Costumava fazer sorteios por telefone pra quem acertasse uma pergunta a fim de ganhar um corte de cabelo de uma barbearia patrocinadora. Também tinha o quadro Inversões, que tocava uma música e sua adaptação/versão brasileira.
O programa durou de 1991 a 2015. Quando a rádio fechou fisicamente e foi pra internet, o Hot Club, que também chegou a ter uma coluna no Jornal NH, passou pra também virtual Dinâmico FM.
Em sua carreira de roqueiro, Mutuca atuou em bandas como Alphagroup (1967), Mutuca & Amigos (1982) e Mutuca e Os Animais (1991).
Faleceu dia 12 de junho, de infarto, aos 71 anos.

Descanse em paz.

Fontes: https://www.tca.com.br/news/morre-em-taquara-o-musico-gaucho-mutuca/ e
http://www.coletiva.net/radiojornalismo/musico-e-radialista-mutuca-nao-resiste-a-infarto-e-morre-aos-71-anos,275843.jhtml

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Todos com a Letra "B"- Especial de Aniversário (Atrasado!)

E bota atrasado!
Hora de retomar atividades e nada melhor do que comemorar o 7º ano de funcionamento deste blog, com um artigo especial onde se destaca a 2ª letra do alfabeto.

Iniciando com Blondie (acima), banda americana de Nova York, formada em 1974. Em seu país de origem, é considerada uma pioneira no cenário punk e new wave.
Tem entre seus hits, Hanging On the Telephone, Heart of Glass, One Way or Another, Call Me, Atomic, The Tide is High, Rapture e Maria.
Parou em 1982 e voltou em 1997.

Curiosidades: Hanging On the Telephone foi cantada pela Arlequina, com a voz de Melissa Hauch (a Bernadette de The Big Bang Teory), no filme de animação Batman & Arlequina (2017). Heart of Glass foi incluída na trilha internacional da novela Pai Herói (1979) e regravada pela banda de dance music Double You, em 1994.
One Way or Another foi incluídas na trilha dos filmes Entrega em Domicílio (1998) e Meninas Malvadas (2004), além do videogame Driver: Parellel Lines (2006).
Call Me é da trilha do filme Gigolô Americano (1980).
The Tide is High é um cover do The Paragons. A música, que originalmente é de 1966, já foi regravada por Gregory Isaacs.


Integrantes: Deborah Harry (vocal), Chris Stein (guitarra e baixo), Clem Burke (bateria e percussão), Leigh Foxx (baixo), Matt Katz-Bohen (teclados, piano e órgão) e Tommy Kessler (guitarra)

Ex-integrantes: Jimmy Destri (teclados, piano, sintetizador, órgão e backing vocals), Fred Smith (baixo), Billy O'Connor (falecido em 2015- bateria), Gary Valentine (baixo e guitarra), Frank Infante (guitarra, baixo e backing vocals), Nigel Harrison (baixo), Paul Carbonara (guitarra e backing vocals), Kevin "Topping" Patrick (teclados, piano e backing vocals) e Jimmy K Bones (guitarra)

Discografia: Blondie (1976), Plastic Letters (1978), Parallel Lines (1978), Eat to The Beat (1979), Autoamerican (1980), The Hunter (1982), No Exit (1999), The Curse of Blondie (2003), Panic of Girls (2011), Ghosts of Download (2014) e Pollinator (2017)

Angela Tremble, cujo nome artístico é Deborah Harry (ou também Debbie Harry) começou sua carreira em 1964.
Bem antes do Blondie, ela foi integrantes do grupo The Winds and The Willows, em 1968.
Também é atriz, participando de diversos filmes, desenhos e seriados desde 1977. Com destaques pra Videodrome (1983), Fantasia do Rock (1983), Hairspray (1988) e Cop Land (1997).
Em 1987, participou da banda The Jazz Passengers.
Veio a público declarar-se bissexual, em 2014.

Discografia de Debbie Harry: Kookoo (1981), Rockbird (1986), Def, Dumb & Blonde (1989), Debravation (1993) e Necessary Evil (2007)

Banda de Los Angeles (Califórnia), Mr. Big surgiu em 1988, derivada dos grupos Eric Martin Band e Racer X.
Antes, o baixista Billy Sheehan havia tocado com David Lee Roth (do Van Halen).
Regravou Wild World (de Cat Stevens) e também já escutamos To Be With You em rádios brasileiras de FM.
Chegou a parar em 2002 e a retornar em 2009.
Seu baterista, Pat Torpey, faleceu em decorrência do Mal de Parkinson, em fevereiro deste ano.

Integrantes: Eric Martin (vocal), Billy Sheehan (baixo e backing vocals), Paul Gilbert (guitarra e backing vocals) e Matt Starr (bateria e backing vocals)

Ex-integrante: Richie Kotzen (guitarra e backing vocals) e Pat Torpey (falecido- bateria e backing vocals)

Discografia: Mr. Big (1989), Lean Into It (1991), Bump Ahead (1993), Hey Man (1996), Get Over It (1999), Actual Size (2001), What If... (2010), ...The Stories We Could Tell (2014) e Defying Gravity (2017)

Também vindo de Los Angeles, o Blind Melon foi criado em 1990. Seu nome foi inspirado no cantor de blues Blind Melon Jefferson e num personagem dos atores/humoristas Cheech & Chong.
Seu maior sucesso (se não o único) é No Rain, de 1993.
O vocalista Shannon Hoon sofreu um ataque cardíaco causado por uma overdose de cocaína, vindo a falecer em 1995.
A banda parou em 1999, retornando entre 2006 e 2008, voltando de vez em 2010.

Integrantes: Travis Warren (vocal e guitarra acústica), Roger Stevens (guitarra), Christopher Thorn (guitarra rítmica), Brad Smith (baixo e backing vocals) e Glen Grahan (bateria)

Ex-integrante: Shannon Hoon (falecido- vocal e guitarra acústica)

Discografia: Blind Melon (1992), Soup (1995), Nico (1996) e For My Friends (2008)

Bag Raiders é um grupo de DJ's que toca música eletrônica, criado em Sydney (South Wales- Austrália) e em 2006.
Um dos trechos instrumentais de ua canção Shooting Star, talvez a mais conhecida, tornou-se "vírgula sonora" ou "meme sonoro" em diversos vídeos do Youtube.
A dupla ainda segue até hoje.

Integrantes: Jack Glass (vocal, teclados e bateria) e Chris Tracey (o mesmo que Glass, mais guitarra)

Discografia: Bag Raiders (2010)

 
A B. B. & Q. Band foi criada em Bolonha (Itália), pelo empresário musical franco-italiano Jacques Fred Petrus. Iniciando atividades em 1979, teve vocalistas americanos e sua sigla vem de Brooklyn, Bronx e Queens, famosos bairros de Nova York.
Notória pela música On the Beat, que saiu em seu 1º disco lançado em 1981 e na coletânea Hit Parade 3 (do mesmo ano), encerrou atividades em 1987.

Integrantes: Chieli Minucci, Curtis Hairston, Kevin Nance, Kevin Robinson, Mauro Malavasi, Paolo Gianolio, Paris Ford, Terry Silverlight, Timmy Allen e Tony Bridges 

 
Discografia: The B. B. & Q. Band (1981), All Night Long (1982), Six Million Times (1983) e Genie (1985)

Que coincidência! O primeiro disco de todas as bandas mencionadas teve o mesmo nome das próprias, cada uma. Nem eu sabia!!

Fontes: Wikipédia (Brasil e EUA) e jacquespetrus.com

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Trilha Sonora de Um Filme 27

Estudantes adolescentes envolvidas numa trama futurista, quando uma nave surge em sua cidade, Graviton City.
Este é um filme chamado Project A-Ko, lançado pela A.P.P.P. em 1986. Nunca assisti, mas já li menção numa reportagem sobre o bloco U.S. Mangá do Brasil, na extinta revista Animax e nesta matéria do canal JBox TV:

Todas as músicas do filme foram compostas e executadas por Joey Carbone e Richie Zito, mais Toru Akasaka. Uma delas, a 7ª faixa (Explosion), era a que a americana U.S. Mangá Corps utilizava nos trailers dos animes que lançava em vídeo. A mesma que (como disse no vídeo), recebeu letra e voz quando a Rede Manchete usou na abertura do U.S. Mangá do Brasil, quando exibiu em 1996.

Nunca o encontrei em vídeo, apesar de ter vindo ao Brasil via Top Tape e com o nome de Super Nova.
As canções, em caso de curiosidade, podem ser escutadas abaixo:

 Faixas: 1.Morning Star Light Type A/ 2.Dance Away/ 3.Spaceship in The Dark/ 4.Follow Your Dream/ 5.Morning Star Light Type B/ 6.In Your Eyes- Samantha Newark/ 7.Explosion/ 8.Follow Your Dream (Instrumental)/ 9.Max 5000/ 10.Jealous Eyes/ 11.Morning Star Light Type C/ 12.Dance Away (Instrumental)

Gravadora(s): Polystar (1986)

Fontes: Wikipédia (Brasil e EUA), discogs.com e Youtube

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Vídeos pro 12º Mutação




Desta vez, quem me pediu pra montar vídeos destinados à exibição no evento dentro da Feira do Livro de Porto Alegre foi Denilson "Quadrante Sul Comics" Reis.
E a quantidade foi menor com relação ao ano passado. Soube que exibiram no 2º dia (domingo), mas não compareci.

Pra evitar problemas com o Youtube, sobre o uso das músicas (mesmo com pouca duração), postei aqui os respectivos slideshows abordando quem fez aniversário (este ano) no mundo dos quadrinhos e quem se foi (também em anos anteriores). 

Assistam:


FELIZ ANO NOVO!

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Pensaram Que Me Esqueci do Rei do Rock?

Elvis Aaron Presley, americano nascido em Tupelo (Mississipi), começou sua carreira em 1954.
Foi um dos artistas pioneiros do rock n' roll e que popularizaram o rockabilly, estilo musical mesclando rhythm and blues (R&B) com country. 
Arriscou-se também como ator de 1956 a 1969.
Quando ainda era soldado e servindo na Alemanha, Elvis conheceu Priscilla Beaulieu em 1959 e casou-se com ela em 1967. Tiveram uma filha, Lisa Marie. Divorciaram-se em 1973.
Me lembro bastante da Priscilla Presley como atriz, fazendo a esposa do policial Frank Drebin (Leslie Nielsen) nos 3 Corra Que a Polícia Vem Aí.


Acho que nem preciso mencionar as músicas dele, né? São tantas... Quem gosta, sabe que ele nunca foi um artista de um só sucesso.
Ele morou na famosa mansão Graceland, construída num terreno que antes era uma fazenda, de 1957 até o fim de sua vida... que foi quando faleceu em 16 de agosto de 1977, vítima de ataque cardíaco.
Depois, Graceland acabou virando uma espécie de museu em sua homenagem.

Muitos acreditam que ele não se foi.
Em 1991, por exemplo, ouvi numa rádio AM sobre uma teoria de que ele forjou sua morte pra se unir a agentes especiais e desbaratar uma quadrilha.
E surgiriam muitos sósias com o passar dos anos, daqueles que animam festas, casamentos,  bares, clubes e eventos.

Discografia: Elvis (1956), Loving You (1957), Elvis Christmas Album (1957), Elvis is Back (1960), G.I. Blues (1960), Something For Everybody (1961), Blue Hawaii (1961), Rustabout (1964), Pot Luck (1962), No Paraíso do Havaí (1966), From Elvis in Memphis (1969), Promisse Land (1975) e From Elvis Presley Boulevard, Memphis, Tennessee (1976) 

Filmografia: Me Ame Com Ternura (1956), A Mulher Que Eu Amo/Estranhos na Cidade  (1957), Jailhouse Rock (1957), Balada Sangrenta (1958), Saudades de Um Pracinha (1960), Flaming Star (1960), Wild in The Country (1961), Feitiço Havaiano (1961), Follow That Dream (1962), Kid Galahad (1962), Garotas! Garotas! Mais Garotas! (1962), It Happened in World's Fair (1963), O Seresteiro de Acapulco (1963), Kissin' Cousins (1964), Viva Las Vegas (1964), Parque das Ilusões/Carrossel de Emoções (1964), Girl Happy (1965), Tickle Me (1965), Harum Scarum (1965), Feriado no Harém/Ritmos e Confusões (1966), No Paraíso do Havaí (1966), Spinout (1966), Easy Come, Easy Go (1967), Double Trouble (1967), Clambake (1967), Stay Away, Joe (1968), Speedway (1968), Viva Um Pouquinho, Ame Um Pouquinho (1968), Charro! (1969), The Trouble With Girls (1969) e Chance of Habit (1969)

Agora, algumas curiosidades...
Kurt Russell fez uma ponta (quando criança) em It Happened in World's Fair, estrelou o telefilme Elvis (dirigido por John Carpenter) que o SBT exibiu em forma de minissérie em 1991 e interpretou um ladrão fantasiado de Elvis em 3000 Milhas Para o Inferno (2001).

Algumas de suas músicas foram incluídas na trilha do filme Lilo & Stitch (2002), como Hound Dog, que também toca no início de Indiana Jones e o Templo da Caveira de Cristal (2008)... e o cantor é até mencionado.
É claro que existem vários filmes onde Elvis foi interpretado por diversos atores ou que têm suas músicas. Procurem por aí!

Quando criança, ganhei de um tio este disco, que ficou na casa do meu pai. Contém covers em formato de medleys das canções de artistas, como o próprio Elvis e foi produzido por uma dupla que criava trilhas pra desenhos animados dos anos 1980: Shuki Levi e Haim Saban (o "criador" dos Power Rangers).

Fontes: Wikipédia (Brasil e EUA), Whiplash.net, MercadoLivre.com.br e Rock em Vídeo

sábado, 30 de setembro de 2017

Zoando Com os Créditos Iniciais de Deadpool

O título já diz tudo.
Uma brincadeira boba de edição que fiz há um tempão.
Tentei postar no Facebook, mas... o problema foi o mesmo se fosse no Youtube: direitos autorais da música.
O nome dela e o da banda foram creditados no fim do vídeo. Só adianto que é uma das que foram incluídas no filme Heavy Metal - Universo em Fantasia (1981) e também no 1º slideshow que montei pro evento 11º Mutação.
Apreciem...